7 A cor da Saudades

Era uma vez uma menina que tinha um pássaro encantado.
Ele era encantado por duas razões:
Não vivia em gaiolas, vivia solto,
Vinha quando queria, quando sentia saudades...
E sempre que voltava, suas penas tinham cores diferentes,
As cores dos lugares por onde tinha voado.

Certa vez voltou com penas
Imaculadamente brancas, e contou histórias de montanhas
cobertas de neve.
Outra vez, suas penas estavam vermelhas, e contou histórias de desertos incendiados Pelo sol.

Era grande a felicidade quando eles Estavam juntos.
Mas, sempre chegava a hora do pássaro Partir...
A menina chorava e implorava:
- Por favor, não vá.
Terei saudades, vou chorar.

- Eu também terei saudades - dizia o Pássaro - mas vou lhe contar um segredo! Eu só sou encantado por causa da Saudade. É ela que faz com que minhas Penas fiquem bonitas...
Senão você deixará de me amar.
E partiu.

A menina, sozinha, chorava.
Uma certa noite ela teve uma idéia: e se o Pássaro não partir?
Seremos felizes para sempre! Para ele Ficar, basta que eu o prenda numa gaiola.
E assim fez.

A menina comprou uma gaiola de prata,
A mais linda que ela encontrou.
Quando o pássaro voltou, eles se Abraçaram, ele contou histórias e Adormeceu.
A menina aproveitou o seu sono e o Engaiolou.
Quando o pássaro acordou deu um grito
De dor.
- Ah ! O que você fez? Quebrou o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me Esquecerei das histórias.
Sem a saudade, o amor irá embora...

A menina não acreditou...
Achou que ele se acostumaria.
Mas, não foi isso o que aconteceu.
Caíram as plumas e as penas Transformaram-se em um cinzento triste.
Não era mais aquele o pássaro que ela Tanto amava...
Até que ela não mais agüentou e abriu a Porta da gaiola.
- Pode ir, pássaro -
Volte quando você quiser...
- Obrigado - disse o pássaro - irei e voltarei Quando ficar encantado de novo.
Você sabe, ficarei encantado de novo Quando a saudade voltar dentro de mim
E dentro de você.

Quantas vezes aprisionamos a quem Amamos, pensando que estamos fazendo o melhor?
Pense. Deixar livre é uma forma singela
de ver, ter...
Direcione o seu amor não para a prisão e sim para a conquista, sempre.
Autor : Rubem Alves
http://www.paixaoeamor.com/mensagem/1428_a_cor_da_saudades!.html

7 comentários:

oicarolina disse...

que lindo *.*, isso é uma lição principalmente pra quem é muito possessivo

http://oicarolina.wordpress.com/2011/08/20/oianak-ilovetumblr/

Marta Caregnato disse...

Olá,vc disse que estava me seguindo, mas não ti vi lá, talvez vc tenha se enganado.
Ah, e sobre o texto acho-o maravilhoso, assim como todos os textos do Rubem Alves. E seria bom vc colocar o autor no início ou no fim do texto, ou pelo menos colocar o texto entre aspas.

Estou seguindo.
http://bempensarparabemviver.blogspot.com

Ericlles L. disse...

Que Legal :D ,
Entra , Comenta , Segue ? , Faz o Que Quiser ,

http://olharpaquistanes.blogspot.com/

Paula Pacheco disse...

muuuuuuuuito lindo, adorei o texto, é a pura verdade. http://malditocliche.blogspot.com/

Malena Castro disse...

muuito lindoo :)
http://sacudindoocoracao.blogspot.com/
http://sentimentaisaoextremo.blogspot.com/
seguindoo aqui ;)

O Eremita disse...

Obrigado pela visita em meu blog.

Interessante o texto.

Estou lhe seguindo.

Ericlles L. disse...

Seguindo o Blog , :D

Entra , Comenta , Segue ? , Faz o Que Quiser ,
http://olharpaquistanes.blogspot.com/

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

P�gina Anterior Pr�xima P�gina Home
 

Copyright © 2011 Blue Jeans! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger